Despedida

      

A vida é feita de ciclos, de fases e de princípio, meio e fim. Estamos quase em 2010, adoro Ano Novo, penso numa nova caminhada, mas também faço um balanço de tudo o que fiz durante 2009, é inevitável. Se for contar nos dedos, tive mais alegrias do que tristezas, mas quando a gente pensa que já passou por tudo sempre vem mais uma prova, pra testar sua força, pra te endurecer ou mudar sua visão sobre algo, isto nunca vamos saber!

É preciso reconhecer quando uma coisa tem que mudar, acabar, se transformar. Gosto muito do meu blog, tanto é que arrumei um jeito de guardá-lo pra posteridade... Já deixei uma pegadinha nesse mundo, mas quero mais, evoluir, fazer outras coisas. Quando cheguei na Holanda, me senti sozinha, com medo, insegura, apesar de estar do lado do meu amor e de ter feito a minha própria escolha.  Então surgiu a idéia de escrever um blog e contar a minha experiência por aqui, muitas vezes abri meu coração, contei meus planos. Com isto ganhei amigos, idéias, dividi parte da minha vida e confesso que tudo fluiu muito melhor. Às vezes é preciso ter coragem para sair da comodidade do estabelecido, do que deu certo. Recomeçar, reinventar, fazer diferente dá trabalho, gera incerteza e insegurança, mas de repente é necessário.

Porque o melhor mesmo de toda mudança é saber que a gente está e ficará cada vez mais Feliz, mesmo que vez ou outra tropecemos numa pedra besta lá, pelas bandas do meio do caminho. Continuo brasileira autêntica e agora tenho a nacionalidade holandesa, aprendi a mesclar o bom de cada país. Comemoro o Natal e o Ano Novo com frio e neve, mas ainda tenho minhas simpatias pro Ano Novo. Nestes anos ganhei mais maturidade, ponderação e sabedoria. Filtrei o que é de grande qualidade, me sinto fortalecida com as novas descobertas. 

Aprenda com cada momento de sua vida, mesmo que esse momento não seja tão especial como você tenha sonhado e tire lições de cada um deles, assim você possa seguir espalhando amor, carinho, união, e respeito ao próximo sempre em seu caminho. E com certeza dessa forma seus maiores desejos de sucesso será realizado em sua caminhada. Como diz o nosso autor Henfil. "É preciso a certeza de que tudo vai mudar; é necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós: onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração. Pois a vida está nos olhos de quem sabe ver. Se não houve frutos, valeu a beleza das flores. Se não houve flores valeu a sombra das folhas. Se não houve folhas valeu a intenção da semente."

       Laurens - 2 anos

Obrigada a todos de coração!!!! Todos vocês foram importantes nessa caminhada!!!!

 

Sobre tempo e jabuticabas

 

                      

Recebi num dia destes um e-mail da minha amiga Beth com o texto abaixo, eu não conhecia e achei fantástico! É o sentimento da maioria das pessoas que já viveram o suficiente, para compreender melhor o sentido da vida. Resolvi então publicá-lo, para que todos os nossos amigos reflitam e homenagear a Beth que agora é uma das estrelas do céu! Obrigada amiga, vou sentir a sua falta mas descanse em paz!!!!

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço. Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio. Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos. Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de "confrontação", onde "tiramos fatos a limpo". Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral. Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: "as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos".

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa... Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus. Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.


Autora desconhecida

Laurens na neve

                                

                 

A neve já desapareceu, ainda bem! Eu como boa brasileira adoro ver a neve através da minha janela em casa sentada no sofá bem quentinha. Ao contrário dos holandeses que se preparam para ir  patinar no gelo, realmente curtir o frio! Ah! Meu Deus!!!

A lagoa em frente a minha casa congelou e virou uma atração, fiquei olhando as pessoas patinarem e eu? Imagine?! Não consigo nem ficar em pé em cima dos patins, imagine deslizar. Desanimei de verdade quando vi os tombos,  que me deram mais coragem de ficar em casa. O Henk também se aventurou com um patins tão velho, mas conseguiu com louvor.

                    

Eu tava aqui pensando como é que motivar meu filho a gostar da neve se eu mesmo não fico assim toda empolgada, faço algumas fotos e já está pronto. Primeiro não dá vontade de sair de casa, tudo fica escorregando, melado...Urgh!

Durante a semana eu pensei em dar uma volta pelo bairro e mostrar a neve pro Laurens, a minha vizinha me viu andando, me emprestou o carrinho de neve e aí tudo ficou mais fácil. Saí puxando o Laurens pra tudo que era lugar e claro fazendo fotos. Ele amou, mas quando voltei pra casa não sentia mais os pés de tão congelados. Sabe como é mãe, cobre o filho de roupa e esquece dela mesma.

                  

Parece um bonequinho de neve...

 

            

Minha amiga holandesa

               

Tudo começou em 2006 quando decidi fazer inscrição numa organização para idosos com o objetivo de conhecer alguém que pudesse praticar o holandês comigo. Eu esperei tanto que até já tinha esquecido e um dia recebi um telefonema dizendo que o meu contato viria no próximo dia me conhecer.

No primeiro encontro tivemos empatia  e como dizem a primeira impressão é a que fica! Gostei bastante! No começo só falávamos de assuntos corriqueiros mas com o tempo foi mudando e eu pude abrir meu coração, falar das dúvidas, incertezas, do sentimento de ser uma estrangeira, da saudade e dos meus planos. Coisas que eu pensava que iria dividir com alguma brasileira por aqui pela facilidade do idioma, mas até hoje isto não aconteceu, quem sabe no futuro! Eu sei que a afinidade entre nós foi crescendo e tornou-se uma verdadeira amizade.

        

O amor incondicional é  o que levanta o ser humano e isto está cada vez mas difícil, a cada dia as desilusões aumentam e a gente se fecha como uma ostra, pois está mais fácil ser violento, do que ser amoroso, pois o mundo está cruel. As pessoas vibram com a maldade, o que não deu certo, mas quando é para falar de amor, de vibração para dar certo, nínguem gosta. (Palavras de Lisa) E eu tive sorte de encontrar uma pessoa  sem medo de se doar, sem interesse, sem intenção de manipular ou mesmo tirar vantagem.

Ela vem aqui uma vez por semana, não ganha absolutamente nada, às vezes ficamos mais de uma hora conversando e esquecemos da hora. Uma pessoa com sabedoria que consegue sempre ser positiva, me motiva a seguir em frente e sobretudo me dá o seu ombro quando necessário. A foto acima é velha, o Laurens tinha uns 4 meses, mas não tenho outra.

                   

Sabe?! Para criticar você encontra milhões de pessoas, que dão palpite na sua vida dizendo que deveria ter feito isto e aquilo, que certas coisas não vão acontecer. E os nossos sonhos? Como podemos viver sem eles? O que seria do Obama se ele não tivesse um sonho? Isto é que eu acho impossível, viver sem sonhar.

                  

Desde que resolvi morar na Holanda eu tracei e planejei o meu caminho, tentei diminuir as diferenças o máximo que pude, estudei holandês, aprendi um pouco dos costumes, tirei o meu visto com um ano de antecedência.  Tem pessoas que chegam de para quedas e preferem aventurar-se, desejo boa sorte pra elas, mas eu não consigo ser assim! Aprendi a planejar, traçar metas e buscar o meu caminho, mesmo que pareça loucura para alguns. Sou corajosa, uma autêntica leonina! Às vezes conto com um pouco de sorte, mas na maioria impera a determinação.
 
É claro que eu sabia que teria que enfrentar desafios, mas a vida é assim. Depois que me transformei em mãe, cuido mais dos outros do que de mim. Pra dizer a verdade a minha vaidade foi embora. E num dia meio nublado li num blog de culinária que eu adoro: "O grande desafio para 2009 é crescer, criar e conseguir cuidar de tudo que tenho debaixo das minhas asas, sem se esquecer de mim. Ser menos Amélia e mais Garota Superpoderosa". Gentemmmm, como é que uma simples frase me fez refletir tanto? Resolvi achar um tempo para fazer as coisas que gosto e isto inclui também cuidar do corpo. Assistir menos TV e investir numa academia, continuar estudando o holandês, procurar emprego, ter o meu dinheirinho. Escrevendo aqui nem parece tão difícil mas tenho que vencer o cansaço!

                  

E não se preocupem porque com o Laurens vai tudo muitíssimo bem, aliás cada vez mais sapeca e bonito que dói!

Feliz Ano Novo

                                                 

Desejo a todos os meus amigos um Feliz Ano Novo!!! Deixo aqui uma mensagem que eu gosto muito chamada "O ponto". 

            

Finalzinho de ano

                                 Familia Feliz

Em Setembro fui passar as férias no Brasil, tá eu sempre vou dizer que é maravilhoso viajar para lá, mas desta vez foi muito especial! Fui com o objetivo de apresentar o Laurens à minha família, (minha mãe veio aqui duas vezes) e pro casamento da Cris. Ahhhh! Tantas emoções...

                           Laurens                        

Não tinha experiência de como era viajar com um bebê (11 meses) e na ida tudo deu errado, a começar pelo avião que saiu com 4 horas de atraso, o vôo lotado, as comissárias preocupadas com a beleza, os comissários preocupados com os "bonitos e disponíveis", minha nossa! Depois disto eu pensei que só iria viajar com o Laurens de novo quando ele pudesse ter o próprio assento, devido aos transtornos. E olha que eu comprei a passagem com quase um ano de antecedência e reservei o tal berço para o bebê e vim imprensada entre um banco e outro, parecendo um sanduíche. Reclamar, eu reclamei, não adiantou. Sorte que voltei com a minha mãe, tive ajuda necessária, mas quando chegamos no Brasil esqueci deste pesadelo.

                                       

Família no aeroporto, felicidade, eu moída de cansaço. Nossa! Um ano de saudades das minhas irmãs, meu irmão, meu pai e amigos... E tudo de bonito e gostoso que só tem no nosso Brasil! E lógico que o Laurens estranhou tudo, as pessoas, a comida, a cama, o tempo... Mas sabe que o garoto é cinquenta por cento brasileiro, ou seja "dado" por natureza!!! No final das contas passou de colo em colo, mandou beijinhos, sorriu pra todo mundo e ensaiou os primeiros passos.

                  

Só faltou mesmo o tempo colaborar um pouquinho, tava um frio e vocês vão dizer que na Holanda é pior... Mas a casa aqui é tao quentinha. Levei o Laurens para o Parque da Mônica, no sítio do vovô, no Mercado Municipal, eu andei demais da conta, vou postar umas fotinhos, ok!?

               

O Henk foi uma semana depois e nos divertimos bastante, aproveitamos a companhia da família, dos amigos, os almoços, jantares, churrascos e demos até uma escapadinha para a praia, em Ubatuba. Porque um mês passa tão rápido?! Toda vez eu volto com um gostinho de quero mais. 

                       

Resolvi fazer o aniversário do Laurens no Brasil, já que na Holanda não existe este tipo de festa, tema escolhido: Cocoricó. Eu tenho aqui um montão de Dvd's, ele adora! Não tinha a menor idéia de quantas pessoas iriam aparecer, já que não tenho tanto contato assim com os amigos. E tive uma enorme surpresa de encontrar os amigos do banco, éramos na verdade uma família, vi muitos dos adolescentes ainda pequeninos. Fiquei muito feliz de poder reencontrar pessoas que são importantes pra mim!!!!!

               

Eu sou uma sortuda, tenho uma família maravilhosa... Vivem paparicando-nos mesmo com a distância de um oceano, obrigada Neta, Nilton, Cris, pai e mãe por tornarem minha vida tão especial.

Meu presente de aniversário

 

    

Meu mês preferido é o de Agosto e sabem o que eu ganhei de presente? A visita da minha mãe!!!! Isto mesmo... Ela tá aqui em carne e osso na Holanda, quer coisa melhor!!! Cafuné, carinho, paparicação, tudo o que eu precisa e sonhava.

Fomos buscá-la no aeroporto, demorou muito, passou uma hora, mais um pouco e eu estava aflita pensando que alguma coisa aconteceu. E de repente do nada aparece a dona Dora, com as malas cheias de farofa brasileira. Ufa! Que alívio, caí no choro.

    

Isto realmente é felicidade!!! O Laurens no começou estranhou um pouco, mas agora tá cheio de dengo! A vó faz comidinhas caseiras, o moleque não quer saber mais de potinho, fora isto os dois estão grudados e eu tenho um tempinho pra mim.

    

E como o mês passou rápido, passeamos, fomos as liquidações, demos uma esticada na Alemanha, nas cidadezinhas da Holanda. Rodamos por aqui. Chega de falar,que tal dar uma olhada nas fotos?

      Blokzijl na Holanda

      Gruta de Lourdes - Alemanha

     Urk - Holanda

     

      

 

Minha melhor amiga - Gisélia

 

                  

Não esperava ter tempo de voltar a escrever no blog. Aconteceram tantas coisas boas comigo e infelizmente venho até aqui para abrir meu coração, porque a dor é grande... Minha melhor amiga no Brasil acaba de falecer, teve um infarto, sinto um imenso vazio. Minha irmã branca como eu costumava dizer.

Queria ter tempo de dizer a ela o quanto era importante na minha vida. Tínhamos a mesma idade, compartilhamos segredos, trabalhamos juntas, vivemos um período de cumplicidade e amizade. Quando mudei para a Holanda perdi o contato com muitas pessoas, mas a Gi continou sendo a mesma, me apoiando, alimentando meus sonhos, dizendo que eu era boa em muitas coisas. Apesar dos meus medos e dúvidas durante o percurso. Eu sonhava com o dia que ela iria conhecer meu novo país e eu poderia apresentar as melhores atrações da Holanda...

Estávamos em uma nova fase da vida, em que desejamos formar uma família, ter um filho. Descobrindo como é ser mãe. Fizemos planos de passear com os bebês, trocar curiosidades sobre as crianças, sobre a gravidez...  E de repente acontece uma coisa destas??? A vida é arrancada de uma vez, sem tempo pra nada.

Queria escrever um texto inspirador, alguma coisa que lembrasse tudo o que ela representa para mim, mas não consigo... Existem acontecimentos que não combinam com as palavras. Foram feitos para o silêncio. Revi as fotos que estamos juntas, o CD de despedida que ganhei e chorei muito... Ainda lamento, ainda choro... Uma amiga me escreveu que temos o direito de ter saudade das coisas boas, dos momentos bons e não criar elos negativos entre o que se foi (obrigada Lisa) . Mas ainda não consigo aceitar o fato da morte dela, mesmo acreditando que tudo tem uma razão na vida  e Deus tinha outros planos para ela, que já era um anjo!!!

O que fica são as lembranças da nossa amizade, agora é como um filme que passa lentamente,  um pouco a cada dia... Me recordo da nossa sessão de fotos profissionais,ficamos  treinando poses; dos almoços, nossa melhor hora durante o dia; das compras, ela sabia do que eu gostava.  E agora tem o bebezinho que é uma parte da Gi que eu quero conhecer! Talvez com o tempo esta dor imensa vai diminuir.

A Gi sempre foi a amiga que todos desejavam, tinha qualidades infinitas, companheira, amável, sincera, paciente, honesta e a que eu mais admirava era a de escutar as pessoas sem julgá-las! Me lembro da nossa pequena obsessão por roupas bonitas, muitos sapatos e bolsas, perfumes, cinema, séries de televisão, shows, viagens. E conversar horas esquecendo do tempo e do lugar!  Tínhamos muitas coisas em comum, principalmente o amor pela vida!

Nós sempre precisamos de amigos; gente que seja capaz de nos indicar direções, despertar o que temos de melhor e ajudar a retirar os excessos que nos tornam pesados. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. Obrigada Gi. Vai em paz, minha amiga!!!

                            

Voltando ao ritmo

 

                          

Gentemmm!!! Eu aqui de novo, agora sou visitante no meu próprio blog, engraçado isto! Mas só quem tem um bebê pode entender como a minha vida mudou, o ritmo não é o mesmo. Eu durmo na hora que é para acordar e acordo na hora de dormir. Como assim???? O Laurens acorda no meio da madrugada para tomar o leitinho e às vezes em plena seis da manhã ele quer brincar, aja disposição?!

Tô contente por ter voltado para escola, tava ficando quase louca, presa o dia todo em casa, a cabeça precisa arejar, pensar, senão as engrenagens acabam enferrujando! Vou tentar conseguir em 06 meses o nível 3 de holandês, já que tenho o 2. Estudo três dias na semana e o Laurens fica com a babá. (não usam este nome por aqui)

Antes eu  tava num dilema horrível, pensando em não voltar a estudar, porque o meu bebe só tem 03 meses. E apareciam uns pensamentos negativos: -"Como pode deixar o bebê em casa?" , "Será que sou boa mãe?"... Confesso que no primeiro dia foi difícil, pedalei um pouco e me deu vontade de voltar pra casa e quando cheguei na escola a concentração tava ruim. Liguei várias vezes para casa, certificando que estava tudo bem. E olha que a mulher que cuida do Laurens é qualificadíssima, professora aposentada, trabalha no hospital e cuida do menino da minha vizinha há muito tempo, mas nada disto alivia o medo de uma mãe de primeira viagem.

O Laurens tá descobrindo que pode pegar coisas, fazer sons e gritar... Eu me divirto!!! Fora isto tiro milhares de fotos, dá para ver como este menino é charmoso pela foto acima, fala sério!!! Mas a vida de mãe não é mole não! Chego da escola morta, com os peitos estourando de leite (me sinto uma vaca literalmente), coloco o pequeno na cama e aí começa a outra parte; a de dona de casa.

Agradeço ao pequeno grupo de amigos que ainda mantenho, recebo emails, recadinhos, obrigada!!! "Nada neste mundo faz sentido se não tocamos o coração das pessoas. Se a gente cresce com os golpes duros da vida, tambem pode crescer com toques suaves da alma."

Feliz Natal e Bom Ano Novo!!

 

                           

Eu queria postar uma mensagem de Natal, mas acabei achando uma deliciosa "Receita da vida"

    Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
    Isso inclui idade, peso e altura.
 
    Deixe o médico se preocupar com eles.
    Para isso ele é pago.
    Freqüentemente dê preferência a seus amigos alegres.
    Os "baixo astrais" puxam você para baixo.
 
    Continue aprendendo.
    Aprenda mais sobre computador, artesanato,
    jardinagem, qualquer coisa.
    Não deixe seu cérebro desocupado.
    Uma mente sem uso é a oficina do diabo.
    E o nome do diabo é Alzheimer.
 
    Curta coisas simples.
    Ria sempre, muito e alto.
    Ria até perder o fôlego.
    Lágrimas acontecem.
 
    Agüente, sofra e siga em frente.
    A única pessoa que acompanha você a vida toda
    é VOCÊ mesmo.
 
    Esteja VIVO, enquanto você viver.
    Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta:
    pode ser família, animais,
    lembranças, música, plantas,
    um hobby, o que for.
    Seu lar é o seu refúgio.
 
    Aproveite sua saúde.
    Se for boa, preserve-a.
    Se está instável, melhore-a.
    Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
 
    Não faça viagens de remorsos.
    Viaje para o shopping, para cidade vizinha,
    para um país estrangeiro,
    mas não faça viagens ao passado.
 
    Diga a quem você ama, que você realmente os ama,
    em todas as oportunidades.
 
    LEMBRE-SE SEMPRE QUE:
    A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou,
    mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego...
    de tanto rir...
    de surpresa...
    de êxtase...
    de felicidade..."

Eu tenho bastante motivos para comemorar melhor este Natal!!! Genntemmmmm... Obrigada por acompanhar meu blog, desejo a todos vocês um Feliz Natal e um bom Ano Novo!!!

Galeria do Laurens

 

                

Eu tô aprendendo muito sobre bêbes. Principalmente quem manda em casa:O Laurens... chora quando quer mamar, dormir ou colo. Eu fico quase doida, descabelada sem dormir e bem cansada.

            O time do avo!

Gentemmmm! Como uma coisinha tão pequena e indefesa pode comandar alguém como EU???? Nem o Henk conseguiu! Mas a verdade que eu ando sem tempo para mim. E so consigo pensar no bêbe, talvez depois dos 03 meses isto vai mudar, assim espero.

                   

Enquanto isto me divirto tirando muitas fotos e babando muito, agora que o Laurens ta aprendendo rir ! Aproveitem para dar uma olhada nas fotos. Não vou publicar as de recem nascido porque tem cara de joelho. Podem babar!!!!

                  Roupa tipica!!!

 

               Cabeludo!

 

       Sorrindo!

 

          Eu babando!

 

       Chega de fotos!!!

Amor de mãe

 

        

Quando minha mãe soube que eu estava grávida, decidiu que iria vir pra Holanda antes do bebê nascer, matar as saudades e conhecer o primeiro neto da família. Confesso que fiquei apreensiva... Pensei em várias dificuldades, o aeroporto com milhares de pessoas, o idioma, a falta de experiência no exterior e outras zilhões de coisas. Talvez contratar um serviço que acompanha a pessoa desde o desembarque do avião até a esteira de bagagem. Sei lá!

             

Minha mãe não fala inglês e muito menos holandês, mas tem desenvoltura, coragem e mais qualidades que eu levaria tempo para contar! Em Julho ela me ligou e disse: -Filha, eu vou para Itália. E eu: - Ah! Como assim?! Fiquei perplexa, porque minha mãe viajou bastante, conhece quase todo o Brasil, mas nunca para o exterior. E no final das contas a viagem começava de barco na Espanha e seguia por 13 países da Europa. Pode dizer que foi uma ótima experiência!!! Agora ela tem vontade de viajar mais, conhecer outros lugares e olha que eu sempre incentivei... Mas agora tem o "bichinho" de viajar no sangue!!!!!

E quase que o Laurens embola o meio de campo, nasceu antes da data prevista, exatamente numa sexta e minha mãe chegou no sábado. Se não bastasse a preocupação normal do parto eu tava eufórica, preocupada com ela. Puxa! Tomei todos os cuidados, fiz uma carta de apresentação para a alfandêga com os nossos telefones, cópia do passaporte do Henk, seguro de viagem... No final deu tudo certo!!!!

                  

Sabe!? O amor de mãe é o maior que existe, coloca em primeiro plano o bem-estar, a segurança de um outro ser. Também pode ser traduzido em uma palavra:DOAÇÃO. Eu sempre valorizei minha mãe, mas agora é diferente, entende?! Também sou "Mãe" e começo a entender certas coisas e o Laurens só tem um mês e eu falando aqui com tanta precisão. Se eu imaginasse o trabalho, a dedicação, o carinho que necessitei quando pequena... Na certa teria dado um pouco de descanso para minha mãe na adolescência.

                 

Sei que nem todo mundo é um bom exemplo, mas enquanto você ainda pode, aproveite o tempo com sua mãe, tenha boas lembranças, diga que a ama muito, isto pode parecer piegas, mas `as vezes esquecemos de gestos simples.

Eu tive dias maravilhosos enquanto minha mãe estava aqui, conversamos, cozinhamos, passeamos, cuidamos do Laurens, fizemos confidências, limpamos a casa (Urgh), fomos as compras, tiramos fotos... Sabe?! Eu escrevo agora e choro... Não de tristeza, mas de alegria, por saber que posso desfrutar de momentos mágicos e viver com mais sabedoria.

                

É claro, sem esquecer de agradecer: - Mãe obrigada por você existir!!!!!! 

Tradição Holandesa

Gentem meu tempo tá contado, aproveito os momentos que o Laurens dorme e faço alguma coisa como: dormir, tomar banho e quase esqueço do blog!!! Mas tô aqui para contar algumas das tradições holandesas em relação ao nascimento dos bebês.

                   

                        1- Cartão de Nascimento

Os pais escolhem um cartão de nascimento para avisar os amigos e família que o bebê nasceu. Eu e o Henk  fizemos o nosso, primeiro fiz um esboço, pensei em colocar uns elementos brasileiros/ holandeses com uma cegonha. Depois procuramos alguns desenhos na internet e criamos o nosso próprio cartão. Dá uma olhada acima.

                  

                                       2 – Presentes

A família holandesa prepara um cesto com 10 presentinhos, só pode abrir um por dia. Ganhei duas cestinhas uma da sogra e outra da cunhada que foram embrulhados em papel verde e amarelo, eu queria abrir todos de uma vez! Mas esperei e tinha coisas bem originais como a caixinha de música que minha  cunhada confeccionou.

             

          
                                  3 – Decoração

Os holandeses decoram a fachada da casa, as vezes tem coisas estrambólicas como cegonhas de dois metros de altura, parece um Carnaval. Eu pensei que eu precisava decorar a minha casa. Mas quando cheguei do hospital os vizinhos, no total são quatro, decoraram a fachada aqui. Colocaram bandeirinhas, bexigas, um biscoito de madeira típico daqui e placas com o nome do bebê, engraçado que tentaram escrever em português.

                 

                        4- O biscoitinho e as visitas

Quando nasce o bebê, vem bastante visitas e recepcionamos com um biscoito tradicional "beschuit met muisjes", parece uma torrada, com manteiga e um granulado de aniz em cima, se for menino é azul e se for menina é rosa. 

              


                                              5- Cartões

Depois que os amigos recebem o cartão de nascimento, eles enviam cartões de parabéns, alguns vem com presentes dentro, outros com dinheiro. E penduramos numa linha enfeitando a casa. 

 

Nasceu!

 

                  

Gentemmmmmm! Tô tão feliz que até dói!!!!! O meu menino nasceu dia 05 de Outubro, aliás o “Laurens”, escolhi este nome para homenagear o meu pai que chama Laudelino. E já nasce com vontade própria, não quis esperar até o dia 16 de Outubro, depois eu conto os detalhes. Vou colocar umas fotinhos, porque já estou babando muuuiiiiiittttoooo!

     

Eu me apaixonei desde o primeiro momento!

 

     

Olha o soninho....  

    

Papai corajoso!!!

Anfitriã

 

           

Resolvi convidar os amigos para uma festinha de aniversário atrasada e também para conhecerem a casa nova, ainda não tá do jeito que eu quero, mas aos poucos chego lá. No começo fiz uma lista enorme, fui diminuindo e então ficaram ao todo 14 pessoas. Comecei a pensar no que iria servir... Eita dificuldade!!! As últimas festinhas que fui tinham salada, mas confesso que não sou muito fã. Perguntei para minhas amigas, dei uma olhada na internet, já que não queria passar horas na cozinha. 

                 

Resolvi fazer uns "espetados", o que é isso? A versão pobre do  canapés?! Muito fácil... Minha amiga Aline (brasileira) veio me ajudar e espetamos queijos com uvas, com azeitonas, tomates cerejas com mussarela e basílico, uma variedade grande. Copiei uns modelos prontos numa revista holandesa, uma tábua de queijos, patês com torradinhas, amendoins, frutas secas e como não poderia esquecer salgadinhos brasileiros (coxinha, quibe, pastelzinho). Tá,  dei uma exagerada, preferi pecar no excesso do que faltar alguma coisa.

O Henk ficou encarregado de escolher as bebidas e também selecionar a parte musical.

Fiz uma faxina na casa, arrumei a decoração, caprichei nas roupas de cama, toalhas... Tudo novinho do meu enxoval!!! Sabe como é, a primeira impressão. Não relaxei o sábado inteiro, pensando nisto e naquilo.

Quase oito horas, dei um jeito no visual, enquanto o Henk preparava o café. Fiquei ansiosa esperando, tcham, tcham, tcham... A campainha toca e chega um casal, depois outro e assim vai indo durante a noite. As pessoas tomam primeiro o café junto com o bolo, desta vez não me assusto. E levo minhas amigas para conhecerem a casa e principalmente o quarto do bebê.

Ganhei alguns presentinhos e quando eu ia jogar fora o embrulho, alguns diziam para olhar dentro e tinha dinheiro (10 euros), gostei bastante!!!

Eu tirei poucas fotos porque tava preocupada em servir as pessoas, não deixar ninguém sozinho olhando para as paredes, conversa daqui, conversa dali. Acabou formando na sala uma roda de mulheres (a maioria casada) e na sala de jantar uma roda de homens. Achei otimo que os fumantes iam para fora da casa.

Gentem! Os salgadinhos brasileiros foram embora rapidinho.

Teve uma hora que o Henk e o amigo dele pegaram o violão e começaram a tocar, juntou todo mundo no sotão e ficamos ali entretidos com a música (e eu pensando no meu vizinho) já era uma hora da manhã. Algumas pessoas resolveram ir embora, outros ficaram até as duas da manhã. Eu fiquei exausta!!!! Olhei em volta um monte de copos, pratos e tudo para limpar, aí meu Deus! Mas tava tão feliz e realizada!!!

             

Me estiquei no sofá e o Henk no outro, de repente olhei pro chão e pensei: -O que é isto? Gentemmmmm, meu chão tava todo furado perto do sofá, aí acendemos a luz e vimos que os buraquinhos seguiam pela casa toda embaixo, menos na cozinha que é de cerâmica. Me deu até calafrios, porque o meu piso é de madeira, como dizem aqui "verdadeira". E começei a lembrar que minha amiga devia estar de salto agulha (aquele enorme), acho que sem a borrachinha na ponta, só podia ser! E conforme foi pisando... Já imaginaram, pareciam pregos esburacando tudo e como eu poderia saber????

                               

Sou fã dos saltos altos ou talvez era, porque aqui nunca uso e salto agulha está fora dos meus planos. No meu modo de ver as pessoas vestem-se mais simples e com roupas confortáveis. Depois do susto, acabei conformando-me com o piso, mas o Henk ficou desolado, tadinho! E o pior que ele não conseguia andar direito, foi fazer alguma brincadeira durante a festa e deu mal jeito nom pé. Nada melhor que um dia após o outro e tentar ter uma boa noite de sono. Pensando bem a festinha saiu bem cara!!!!

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Mulher, Portuguese, Dutch